quinta-feira, 26 de maio de 2011

Diencéfalo


Introdução
O diencéfalo juntamente com o telencéfalo formam o cérebro que corresponde ao prosencéfalo. O diencéfalo é composto por tálamo, hipotálamo, epitálamo e subtálamo - todas em relação ao III ventrículo.

III ventrículo
É a cavidade do diencéfalo que se comunica com o IV ventrículo pelo aqueduto cerebral e com os ventrículos laterais pelos forames interventriculares (ou de Monro).
O sulco hipotalâmico se localiza do aqueduto cerebral até o forame interventricular e acima dele fica o tálamo e abaixo fica o hipotálamo.
A aderência intertalâmica é uma trave de substância cinzenta que une os dois tálamos. De diante para trás temos: quiasma óptico, infundíbulo, túber cinéreo e corpos mamilares que pertencem ao hipotálamo.
A parede posterior do III ventrículo é formada pelo epitálamo que fica acima do sulco hipotalâmico e deste saem estrias medulares aonde irá se inserir a tela corióide formadora do tecto do III ventrículo. A parede anterior é composta pela lâmina terminal que fica entre a comissura anterior e o quiasma óptico. Entretanto, a lâmina terminal, a comissura anterior e as paredes adjacentes são pertencentes ao telencéfalo.
A luz do III ventrículo forma quatro recessos: recesso do infundíbulo, recesso óptico, recesso pineal e recesso suprapineal.
Tálamo
São basicamente duas massas de substância cinzenta.
Na parte anterior está o tubérculo anterior do tálamo (delimitação do forame interventricular) e na parte posterior (maior) se encontra a pulvinar, que se projeta sobre os corpos geniculados lateral e medial. O corpo geniculado lateral faz parte da via óptica e o corpo geniculado medial faz parte da via auditiva. Essa seria uma divisão do tálamo denominada metatálamo.
A face lateral do tálamo se separa do telencéfalo através da cápsula interna (compacto feixe de fibras que liga o córtex cerebral aos centros nervosos subcorticais) e têm maior importância as seguintes estruturas: assoalho da fissura transversa do cérebro, porção lateral da face superior do tálamo e face medial do tálamo.
Hipotálamo
O hipotálamo está abaixo do tálamo e constitui o assoalho do III ventrículo. Suas  funções estão relacionadas principalmente com o controle da atividade visceral.
As estruturas pertencentes ao hipotálamo, formadoras das paredes laterais do III ventrículo e das formações do seu assoalho são as seguintes:
   • corpos mamilares: substância cinzenta localizada na parte anterior da fossa interpeduncular.
   • quiasma óptico: parte anterior do assoalho ventricular que recebe fibras mielínicas dos nervos ópticos.
   •  túber cinéreo: situa-se entre o quiasma óptico e os corpos mamilares, e é onde se prende a hipófise através do infundíbulo
   •  infundíbulo: se prende ao túber cinéreo, contendo um pequeno prolongamento da cavidade ventricular, o recesso do infundíbulo.
Epitálamo
O epitálamo limita-se posteriormente o III ventrículo. O seu principal componente é a glândula pineal, ou epífise, uma glândula endócrina, mediana e que repousa sobre o tecto do mesencéfalo e se prende através da comissura posterior e da comissura das habênulas, feixes transversais de fibras.
A comissura posterior é considerada como ponto de divisão entre o mesencéfalo e o diencéfalo em função de se posicionar no local em que o aqueduto cerebral se liga ao III ventrículo. É importante observar a ligação da comissura das habênulas com o trígono das habênulas e a continuação deste com as estrias medulares do tálamo.
A tela corióide se insere lateralmente nas estrias medulares do tálamo e posteriormente na comissura das habênulas, fechando assim o tecto do III ventrículo.
Subtálamo
É a transição entre o diencéfalo e o tegumento do mesencéfalo. Localiza-se abaixo do tálamo e é limitado lateralmente pela cápsula interna e medialmente pelo hipotálamo. O elemento mais evidente do subtálamo é o núcleo subtalâmico.

Referências Bibliográficas
1. Machado, A; Neuroanatomia Funcional; 2ed, editora Atheneu, 2000.
2. Martin, JH; Neuroanatomia: Texto e atlas; 2ed, Porto Alegre; Ed. Artes Médicas, 1998.

Nenhum comentário:

Postar um comentário